A História da Audio Network

A História por detrás da Audio Network

A história começa em 1999, quando os seus fundadores, Robert Hurst e Andrew Sunnucks, idealizaram o conceito para uma empresa musical que tornava mais simples a aquisição de direitos de autor e de difusão de música de grande qualidade para produções TV e Cinema.

Até então, a complexidade de acordos pré-existentes e os contratos com compositores e agentes em todo o mundo, tornavam o licenciamento musical uma das tarefas mais complicadas do processo de produção para TV e Cinema.

Uma Nova Abordagem

A decisão de produzir um catálogo totalmente novo e desenhado para os criadores de conteúdos, foi a chave para o novo negócio. Todos os direitos musicais vinculados ao catálogo são detidos centralmente, permitindo um licenciamento sem as restrições tradicionais. Esta nova abordagem, focada no cliente, permite um modelo de subscrição de direitos, direto e adequado ao quadro atual dos média.

Ao facilitar o acesso e uso de todo o catálogo, a liberdade criativa e de escolha dos produtores e editores aumentou, trazendo consigo uma maior utilização do catálogo e por consequência maiores royalties por "comunicação pública" de radiodifusão, tanto para a empresa como para os seus compositores.

Criar a Música

Este novo modelo levou porém algum tempo a crescer. O seu primeiro desafio foi trazer para bordo os compositores para criarem a música. A ideia era produzir o melhor catálogo de música de livraria alguma vez gravado e para isso era necessário envolver os melhores produtores, compositores e interpretes. Desejava-se que a Audio Network fosse uma empresa criativa, a cargo de pessoas criativas e assim foi-se esboçando uma lista de compositores ideal  que foram convidados a juntarem-se à empresa como acionistas.

Os primeiros a aderir foram as lendas do jazz Sir John Dankworth e Dame Cleo Laine, logo seguidos por outras estrelas da composição musical como Dame Evelyn Glennie, Tim Garland, Terry Devine-King, Chris Blackwell e Paul Mottram.

Cada um dos compositores da lista inicial decidiu participar e o seu compromisso e entusiasmo encorajou importantes investidores financeiros a investir.

A ideia tornou-se realidade em Julho de 2001. Nasceu a Audio Network.

E os anos passaram

Os anos passaram e a Audio Network cresceu. O negócio desenvolveu-se, o número de compositores aumentou significativamente enquanto o nosso modelo crescia em popularidade junto dos compositores e dos utilizadores de música . O acesso simples e direto à música de Livraria fez crescer este mercado, o que é claramente benéfico para todos.

A Audio Network é neste momento um editor global, com escritórios e acordos com subeditores por todo o mundo. Temos mais de 70 funcionários, cerca de 500 compositores e perto de 40 candidaturas diárias de compositores que esperam juntar-se a nós. Todos os meses gravamos com os melhores artistas e orquestras em todo o mundo e lançamos anualmente  cerca de 12,000 novos temas.

Em Julho de 2013, Stripes Group, uma empresa norte americana de capitais privados adquiriu uma participação significativa, embora minoritária, da empresa que veio ajudar a desenvolver tecnologias e novas maneiras de distribuir a música no mercado global. Empenhamo-nos continuamente para encontrar formas de criar música de grande qualidade e tornar sempre mais fácil, para os utilizadores, o seu acesso e utilização.

Embora a Audio Network seja, de certa forma, uma empresa muito diferente do que era no seu início, os seus valores fundamentais e aquilo em que acreditamos continuam exatamente iguais:

Qualidade - Gravação da música por meios próprios, nos melhores estúdios recorrendo aos melhores compositores, músicos e intérpretes. 

Simples de utilizar - Tornar o acesso e utilização simples para o utilizador disponibilizando um apoio ao cliente especializado e excelente.

Criatividade - Continuar a inovar e criar relações de trabalho fortes e duradouras com toda a comunidade criativa com que trabalhamos.

Hoje o desafio é fazer com que a empresa se vá continuando a adaptar às mudanças e evoluções da industria dos média. Novas ideias, novos projetos, novas perspectivas esperam por nós. Vale a pena ir espreitando para vê-las emergir nos meses e anos que se seguem.

A Van Music Publishing nasceu em Lisboa em 2010 e orgulha-se de representar e de trazer para Portugal os valores e a qualidade da Audio Network.